Homem acusado de matar namorado em Arujá vai a julgamento

Carlos Cardoso (à esq.) é acusado de matar  Geovanni Leal (à dir.). (Foto: Reprodução/ Facebook)
Carlos Cardoso (à esq.) é acusado de matar Geovanni Leal (à dir.). (Foto: Reprodução/ Facebook)

O julgamento de Carlos Henrique Cardoso, denunciado pelo MPSP pela morte de Geovanni Henrique Leal da Silva, será realizado nesta quarta-feira (15), em Arujá. O crime foi cometido em março de 2014 na Estrada dos Correias. De acordo com as investigações, que embasaram a denúncia apresentada pela promotora de Justiça Déborah Cristina Benatti, o réu e a vítima mantinham um relacionamento amoroso. O namoro durou um ano, ficando marcado pelo sentimento de excessivo ciúme demonstrado por Cardoso.

No dia dos fatos, o denunciado, já com o intuito de matar, convidou Santos para acompanhá-lo à cidade de Arujá, aonde iria levar uma colega, segundo o Ministério Público. Após deixar a amiga em sua residência, Cardoso levou Silva em seu veículo até uma estrada vicinal. Em dado momento, surpreendeu a vítima efetuando disparos de arma de fogo. Silva foi atingido três vezes e morreu no local.  O réu, então, abandonou o corpo em um sítio próximo e fugiu, deixando cair no chão alguns de seus pertences.

A família da vítima chegou a registrar boletim de ocorrência pelo desaparecimento, mas o cadáver foi encontrado pela polícia em 9 de março, após indicação dada por uma testemunha.

“Investigações policiais realizadas deram conta que o denunciado assim agira em razão de um sentimento de ciúme nutrido pela vítima, representado pelo seu egoísmo e o desejo de posse/propriedade sobre ela, superando qualquer respeito que possuía pela vida alheia (…)”, afirma a denúncia.

Cardoso foi denunciado por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e pelo uso de recursos que dificultaram a defesa da vítima.

O julgamento será realizado às 10 horas da manhã, com atuação da promotora de Justiça Daniela Domingues Hristov.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *