Jornal O Diário

Segunda-Feira, 22 de Dezembro de 2014

Última atualização:04:00:00 AM GMT

Você está no canal: POLÍCIA POLÍCIA Quadrilha de “saidinha” de banco é presa

Quadrilha de “saidinha” de banco é presa

A Polícia Militar de Mogi das Cruzes prendeu, na tarde de ontem (28), uma quadrilha especializada no crime conhecido como ‘saidinha’ de banco. Foram detidos os marginais Andressom Cavalcanti de Araújo, 30 anos; Cristina Maria da Silva Cruz, 51; Murillo Denis Oshiro da Silva, 24; e Júlio César dos Santos, também de 24 anos.

De acordo com a vítima, o encarregado da construtora OAS, H.J.F., 42 anos, por volta do meio dia ele sacou, na boca do caixa, R$ 3.884,00 na agência do Bradesco de Braz Cubas. Depois, entrou no carro e seguiu sentido a lanchonete Habib’s, no Nova Mogilar, onde pretendia almoçar para, na sequência, seguir viagem rumo a São Paulo.

No entanto, quando fazia a volta para entrar no estabelecimento, na Avenida Louraci Della Nina Tavares, foi abordado por dois homens em uma moto (Andressom e Murillo). “O que estava na garupa colocou uma arma na minha cara e disse que sabia que eu estava com dinheiro no bolso e que se eu não entregasse, ele iria atirar”, contou a vítima. Ele deu o dinheiro, mas os bandidos tiveram azar porque a moto não funcionou. Foi então que populares começaram a ver o assalto e acionaram a PM. Depois de muito tentar, o veículo pegou e os bandidos foram em direção à Mogi-Dutra, mas o encarregado os seguiu. A situação ficou mais perigosa ainda porque os ladrões resolveram retornar para as imediações do Habib’s e já na Rua Newton Straube, Andressom, conhecido como Alemão, atirou contra o carro da vítima, mas não acertou.

Nisso, Murillo fugiu com a moto, deixando o comparsa para trás, mas levou um tombo, quebrou o braço e, já capturado pelos policiais tenente Dirceu, sargento Nunes, cabo Miloch e soldados Almeida e Carlos, foi levado ao Hospital Luzia de Pinho Melo. Alemão, no entanto, foi resgatado por um Fox vermelho conduzido por Cristina, onde estava também Júlio César, que participam da quadrilha. Eles foram detidos em flagrante e encaminhados à Cadeia. A Polícia Civil investiga, agora, se outros crimes de ‘saidinhas’ de banco têm ligação com os marginais presos. O dinheiro foi devolvido à vítima.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar